Preleção da Semana 15 – Conversão

“E tu, quando te converteres, confirma teus irmãos.” — Jesus. (LUCAS 22:32.)

Não é tão fácil a conversão do homem, quanto afirmam os portadores de convicções apressadas.
Muitos dizem “eu creio”, mas poucos podem declarar “estou transformado”.
As palavras do Mestre a Simão Pedro são muito simbólicas. Jesus proferiu-as, na véspera do Calvário, na hora grave da última reunião com os discípulos. Recomendava ao pescador de Cafarnaum confirmasse os irmãos na fé, quando se convertesse.
Acresce notar que Pedro sempre foi o seu mais ativo companheiro de apostolado. O Mestre preferia sempre a sua casa singela para exercer o divino ministério do amor. Durante três anos sucessivos, Simão presenciou acontecimentos assombrosos. Viu leprosos limpos, cegos que voltavam a ver, loucos que recuperavam a razão; deslumbrara-se com a visão do Messias transfigurado no labor, assistira à saída de Lázaro da escuridão do sepulcro, e, no entanto, ainda não estava convertido.
Seriam necessários os trabalhos imensos de Jerusalém, os sacrifícios pessoais, as lutas enormes consigo mesmo, para que pudesse converter-se ao Evangelho e dar testemunho do Cristo aos seus irmãos.
Não será por se maravilhar tua alma, ante as revelações espirituais, que estarás convertido e transformado para Jesus. Simão Pedro presenciou essas revelações com o próprio Messias e custou muito a obter esses títulos. Trabalhemos, portanto, por nos convertermos. Somente nessas condições, estaremos habilitados para o testemunho.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Diversos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Preleção da Semana 15 – Conversão

  1. Sergio Rodrigues disse:

    è muito facil dizer : Confesso a Cristo e serei salvo.
    Nao existe confirmação da doutrina, sem a avaliação das obras.
    Se serás julgados conforme tuas obras, Tua vida dirá o resultado do teu trabalho.
    De que adianta ler o Testamento de Jesus, se vive em iniquidade.
    O homem vive conforme as necessidades da vida.
    Casa-se, tem filhos e as necessidades materiais o obrigam ao trabalho árduo e muitas vezes dificil.
    O caminho de Cristo não é tão simples assim.
    E os jovens, já relutam pela vida em Cristo.
    O importante, é que com boa educação, se conduza nossos filhos ao bom caminho.
    Ao caminho da verdade, do respeito e da honestidade.
    Dessa forma, no momento que for chamado, seu caminho já estará alicerssado de boas ações.
    Afastemos dos desejos do Maligno e seus filhos, procurando pensamentos felizes. Cumpramos nossa tarefa andando com a Verdade e divulgando o caminho de Cristo, com bons pensamentos e boas ações.

    Sergio Rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s