Preleção da Semana – GRUPO EM CRISE

“Se permanecerdes  em  mim  e a  minhas palavras  permanecerem  em  vós,   pedireis  o  que quiserdes, e  vos  será feito”   – Jesus (João, 15:7)

Habitualmente,  quando  as  tarefas  de  uma  equipe  consagrada  ao  serviço  do  bem  parecem devidamente estabilizadas, a crise explode. Desequilibra-se o clima das sãs obras e a tempestade ruge.  Desentendem-se  irmãos  na  sombra  da  discórdia  quando  mais  necessária  se  faz  a  luz  da harmonia. Edificações que se figuravam consolidadas apresentam brechas arrasadoras. Todo o esquema das realizações em andamento se mostra superficialmente comprometido. Afastam-se companheiros de posições importantes deixando espaços difíceis de preencher. Esses  são  os  dias  de  exame,  em  que  a  ventania  da  crítica  esbraveja  em  torno  de  nós, experimentando-nos  a  segurança  da  construção.  E  esses  são,  igualmente,  os  dias  para  a serenidade maior. Diante deles nada de irritação, nem desânimo. Reunirmo-nos  mais  estreitamente  uns  aos  outros  na  fidelidade  ao  trabalho,  a  fim  de  afastar perigos maiores, é o nosso dever. Urge  consertar  a  máquina  de  ação,  como  pudermos,  dentro  de  todos  os  recursos  lícitos,  à maneira  dos  ferroviários  que  restauram  a  locomotiva  descarrilada  e,  depois  de  colocá-la  em condições de serviços nos trilhos justos, seguir para frente. Nem acusações, nem lamentos. Trabalhar com mais ardor, esquecendo o mal e lembrando o bem. Restabelecer a união e avançar adiante. Compreender  que  as  horas  para  a  fé  não  são  aquelas  do  Sol  rutilando  no  firmamento  azul, mas,  precisamente,  aquelas  outras  em  que  as  nuvens  despejam  ameaças  de  algum  lugar  do céu. Todos encontramos dificuldades no caminho em que transitamos. Sempre  que  chamados  a  servir  é  forçoso  recordar  que  estamos  carregando  encargos  que  a Divina  Providência  nos  confiou,  no  bem de  todos.  E,  cuidando  de  satisfazer  aos  Desígnios  de Deus,  sejam  quais  forem  os  riscos  e  tropeços  com  que  sejamos  defrontados,  estejamos convencidos de que Deus cuidará de nós.

Esse post foi publicado em Preleção da Semana e marcado . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s