Preleção da Semana – SERES AMADOS

​  “Aquele  que  ama  a  seu  irmão  permanece  na  luz  e  nele  não  há  nenhum tropeço”.  (I João 2:10.)  

Os  seres  que  amamos!…  Com  que  enternecimento  desejaríamos    situá-los  nos  mais elevados  planos  do  mundo!…  Se  possível,  obteríamos  para  cada    um  deles  um  nicho  de santidade ou um título de herói!…  Entretanto,  qual  ocorre  a  nós  mesmos,  são  eles  seres  humanos,  matriculados  no educandário  da  vida.  E  nos  círculos  das  experiências  em  que  se  debatem,  como  nos acontece,  erram  e acertam, avançam  na  estrada  ou  se interrompem  para  pensar,  solicitandonos apoio e compreensão.  Assim  como  estamos  em  luta  a  fim  de  sermos,  um  dia  o  que  devemos  ser,  aprendamos  a amá-los  como  são,  na  certeza  de  que  precisam,  tanto  quanto  nós,  de  auxílio  e encorajamento para a necessária ascensão espiritual.  Todos  somos  viajores  do  Universo  com  encontro  marcado  numa  só  estação  de  destino  –  a perfeição,  na  imortalidade.  A  face  disso,  e  levando  em  consideração  que  nos  achamos individualmente  em  marcos  diferentes  da  estrada,  se  queremos  auxiliar  aqueles  a  quem amamos,  e  abençoá-los  com  nosso  afeto,  cultivemos,  à  frente  deles,  a  coragem  de compreender e a paciência de esperar. 

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com | Deixe um comentário

Preleção da Semana – NO MUNDO AFETIVO

​”Amados,  se  Deus de  tal maneira  nos amou, devemos amar uns aos  outros”.  – JOÃO (I João, 4:11.)  Reprovamos  a  violência  e  clamamos  contra  a  violência;  no  entanto,  na  vida  de  relação, muito raramente nos acomodamos sem ela, quando se trate de nossos caprichos.  Muito  comum,  principalmente  quando  amamos  alguém,  exigimos    que  esse  alguém  se  nos condicione ao modo de ser.  Se  os  entes  queridos  não  nos  compartilham  gostos  e  opiniões,  eis-nos  irritadiços  ou estomagados,  reclamando  contra  a  vida;  todavia,  a  paz  da  alma  requisita  compreensão  e  a compreensão  conhecem  que  cada  um  de  nós  tem  a  sua  área  própria  de  interesse  e  de ideais.   A  Natureza  é  um  mostruário dos recursos polimórficos com  que a  Sabedoria Divina  plasmou a Criação.  Todas  as  flores  são  flores,  mas  o  gerânio  não  tem  as  características  do  cravo  e  nem  a  rosa as da violeta.                    Todos  os  frutos  são  frutos,  mas  a  laranja  não  guarda  semelhança  com  a  pêra.  Além  disso, cada  flor  tem  o  seu  perfume  original,  tanto  quanto  cada  fruto  não  amadurece  fora  da  época prevista.  Assim, também, as criaturas.  Cada pessoa respira em faixa diversa de evolução.  Junto  nos  detenhamos  na  companhia  daqueles  que  sentem  e pensam  como nós, usufruindo os  valores  da  afinidade:  entretanto,  sempre  que  amarmos  alguém  que  comunga  a  onda  de nossas  idéias  e  emoções,  abstenhamo-nos  de  lhe  violentar  a cabeça  com  os moldes  em  que se nos padroniza a vida espiritual.  Deus não dá cópias.  Cada criatura vive em determinado plano da criação, segundo as leis do criador.  Amparemos-nos  para  que  em  nosso  setor  de  ação  pessoal  venhamos  a  ser  nós  mesmos. Respeitemo-nos  mutuamente  e  ajudemo-nos  a  ser  uns  para  os  outros  o  que  o  Supremo Senhor espera que nós sejamos: – uma benção. 

Publicado em Preleção da Semana | Deixe um comentário

Preleção da Semana – DESCULPAR

​ “Jesus lhe  disse:  Não  te  digo  até  sete, mas até  setenta  vezes  sete”  (Mateus, 18:22.)

 Atende  ao  dever  da  desculpa  infatigável  diante  de  todas  as  vitimas  do  mal  para  que  a vitória do bem não se faça tardia. Decerto  que  o  mal  contará  com  os  empreiteiros  que  a  Lei  do  Senhor  julgará  no  momento oportuno,  entretanto,  em  nossa  feição  de  criaturas  igualmente  imperfeitas,  suscetíveis  de acolher-lhe  a  influência,  vale  perdoar  sem  condição  e  sem  preço,  para  que  o  poder  de semelhantes intérpretes da sombra se reduza até a integral extinção. Recorda  que  acima  da  crueldade  encontramos,  junto  de  nós  a  ignorância  e  o  infortúnio  que nos cabe socorrer cada dia. Quem  poderá,  com  os  olhos  do  corpo  físico,  medir  a  extensão  da  treva    sobre  as  mãos  que se  envolvem  no  espinheiral  do  crime?    Quem,  na  sombra  terrestre,  distinguirá  toda  a percentagem de dor e necessidade que produz o desespero e a revolta. Dispõe-te a desculpar hoje, infinitamente, para que amanhã sejas também desculpado. Observa  o  quadro  em  que  respiras  e  reconhecerás  que  a  natureza  é  pródiga  de  lições  no capítulo da bondade. O  sol  releva,  generoso,  o  monturo  que  o  injuria,  convertendo-o  sem  alarde  em  recurso fertilizante. O  odor  miasmático  do  pântano,  para  aquele  que  entende  as  angústias  da  gleba,  não  será mensagem  de  podridão,  mas  sim  rogativa  comovente,  para  que  se  lhe  dê  a  benção  do reajuste, de modo a transformar-se em terra produtiva. Tudo  na  vida  roga  entendimento  e  caridade  para  que  a  caridade  e  o  entendimento  nos orientem as horas.  Não  olvides  que  a  própria  noite  na  terra  uma  pausa  de  esquecimento  para  que  aprendemos a ciência do recomeço, em cada alvorada nova.  “Faze  a outrem  aquilo que desejas te  seja feito”  – advertiu-nos o Amigo Excelso.  E  somente  na  desculpa  incessante  de  nossas  faltas  recíprocas,  com  o  amparo  do  silêncio  e com  a  força  de  humildade,  é  que  atingiremos,  em  passo  definitivo,  o  reino  do  eterno  bem com a ausência de todo mal.

Livro Ceifa de Luz – Chico Xavier / Emmanuel 

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , | Deixe um comentário

Preleção da Semana -CARIDADE DO ENTENDIMENTO

“Agora, pois, permanecem estas três, a fé, a esperança e a caridade; porém, a maior destas é a caridade”. – PAULO (I Corintíos, 13:13.)

 

Na sustentação do progresso espiritual precisamos tanto da caridade quanto do ar que nos assegura o equilíbrio orgânico. 

 Lembra-te de que a interdependência é o regime instituído por Deus para a estabilidade de todo o Universo e não olvides a compreensão que devemos as todas as criaturas. 

 Compreensão que se exprima, através de tolerância e bondade incessantes, na sadia convicção de que ajudando aos outros é que poderemos encontrar o auxílio indispensável à própria segurança. 

 À frente de qualquer problema complexo naqueles que te rodeiam, recorda que não seria justa a imposição de teus pontos de vista para que se orientem na estrada que lhes é própria.

 O criador não dá cópias e cada coração obedece a sistema particular de impulsos evolutivos.

 Só o amor é o clima adequado ao entrelaçamento de todos os seres da Criação e somente através dele integrar-nos-emos na sintonia excelsa da vida. Guarda, em todas as fases do caminho, a caridade que identifica a presença do Senhor nos caminhos alheios, respeitando-lhes a configuração com que se apresentam. Não te esqueças de que ninguém é ignorante porque o deseje e, estendendo fraternos braços aos que respiram atribulados na sombra, diminuirás a penúria que se extinguirá, por fim, no mundo, quando cada consciência ajustar-se à obrigação de servir sem mágoa e sem reclamar é que permaneceremos felizes na ascensão para Deus.

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com | Deixe um comentário

Preleção da Semana – A língua

​ “A língua também é um fogo.” – Tiago, 3:6.

 A  desídia  das  criaturas  justifica  as  amargas  considerações  de  Tiago,  em  sua  epístola  às comunidades do cristianismo. O  início  de  todas  as  hecatombes  no  Planeta  localiza-se,  quase  sempre,  no  mau  uso  da língua. Ela  está posta, entre os membros, qual  leme de embarcação poderosa,  segunda  lembra  o grande  apóstolo  de  Jerusalém.  Em  sua  potencialidade,  permanecem  sagrados  recursos de criar, tanto quanto o leme de proporções reduzidas foi instalado para conduzir. A  língua  guarda  a  centelha  divina  do  verbo,  mas  o  homem,  de  modo  geral,  costuma desviá-la  de  sua  função  grandiosa,  para  o pântano de cogitações  subalternas, e  aí  temos como  fonte  de  quase  todos  os  desvarios  da  humanidade  sofredora,  cristalizada  em propósitos mesquinhos, a mingua de humildade e amor. A  guerra  nasce  da  linguagem  dos  interesses  criminosos,  insatisfeitos.  As  grandes tragédias sociais se originam, da linguagem dos sentimentos inferiores. Poucas  vezes  a  língua  do  homem  há  consolado  e  edificado  aos  seus  irmãos;  notemos, porém,  que  a  sua  disposição  é  sempre  ativa  para  excitar,  disputar,  deprimir,  enxovalhar, acusar e ferir desapiedadamente. O  discípulo  sincero  encontra  nos  apontamentos  de  Tiago  uma  tese  brilhante  para  todas as  suas  experiências.  E,  quando  chegue  a  noite  de  cada  dia,  é  justo  interrogue  a  si mesmo: – “Terei hoje utilizado a minha língua, como Jesus utilizou a dele

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com | Deixe um comentário

Preleção da Semana – ​AUXILIAR E SERVIR

 “…  E  amarás  o  teu  próximo  como  a  ti  mesmo”.  –  Jesus (Lucas,  10:27) 

Irmãos! Quando  estiverdes  à  beira  do  desânimo  porque  alfinetadas  do  mundo vos  hajam  ferido  o  coração;  quando  o  desespero  vos  ameace,  à  vista das  provações  que  se  vos  abatem  na  senda,  reflitamos  naqueles companheiros  outros  que  se  agoniam,  junto  de  nós,  em  meio  dos  espinheiros  que  nos  marginam  a  estrada;  nos  que  foram  relegados  à solidão  sem  voz  de  amigo  que  os  reconforte;  nos  que  tateiam,  a  pleno  dia, ansiando  por  fio  de  luz  que  lhes  atenue  a  cegueira;  nos  que perderam  o  lume  da    razão      e      se    despencaram    na  vala  da  loucura; nos  que  foram  arrojados  à  orfandade  quando  a  existência  na  Terra  se lhes  esboça  em  começo;  naqueles  que  estão  terminando  a  romagem  no mundo  atirados  à  ventania;  nos  que  desistiram  do  refúgio  na  fé  e  se encaminham,  desorientados,  para  as  trevas  do  suicídio;  nos  que  se largaram  à  delinquência  comprando  arrependimentos  e  lágrimas  na segregação  em  que  expiam  as  próprias  faltas;  nos  que  choram escravizados  à  penúria,  a  definharem  de  inanição!… Façamos  isso  e  aprenderemos  a  agradecer  a  Bondade  de  Deus  que  a todos  nos  reúne  em  sua  bênção  de  amor,  de  vez  que  a  melancolia  se  nos transformará,  no  ser,  em  clarão  de  piedade,  ensinando-nos  a  observar  que por  mais  necessitados  ou  sofredores  estejamos  dispomos  ainda  do  privilégio de  colaborar  com  Jesus  na  edificação  do  Mundo  Melhor,  pela  felicidade  de auxiliar  e  pelo  dom  de  servir. 

Publicado em Preleção da Semana | Deixe um comentário

Preleção da Semana – A Porta Divina

​”Eu sou  a porta; se alguém  entrar  por mim,  salvar-se-á” – Jesus. (João, 10:9).      Nos  caminhos  da  vida  cada  companheiro  portador  de  expressão  intelectual  um pouco  mais  alta  converte-se  naturalmente  em  voz  imperiosa  para  os  nossos  ouvidos;  e cada pessoa que segue à frente de nós abre portas ao nosso espírito.      Os inconformados abrem estradas à rebelião e à indisciplina.      Os velhacos oferecem passagem para o cativeiro em que exerçam dominação.      Os escritores de futilidades fornecem passaporte para a província do tempo perdido.      Os maledicentes encaminham quem os ouve a fontes envenenadas.      Os  viciosos  quebram  as  barreiras  benéficas  do  respeito  fraternal,  desvendando despenhadeiros onde o perigo é incessante.      Os preguiçosos conduzem a guerra contra o trabalho construtivo.      Os perversos escancaram os precipícios do crime.      Ainda  que  não  percebas,  várias  pessoas  te  abrem  portas,  cada  dia,  através  da palavra falada ou escrita, da ação ou do exemplo.      Examina  onde  entras  com  o  sagrado  depósito  da  confiança.  Muita  vez  perderás longo tempo para retomar o caminho que te é próprio.      Não nos esqueçamos de que Jesus é a única porta de verdadeira libertação.      Através  de  muitas  estações  no  campo  da  Humanidade  é  provável  recebamos proveitosas  experiências,  amealhando-as  à  custa  de  desenganos  terríveis,  mas  só  em Cristo,  no  clima  sagrado  de  aplicação  dos  seus  princípios,  é  possível  encontrar  a passagem abençoada de definitiva salvação.  

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com | Deixe um comentário