Preleção da Semana – NA LUTA VULGAR

“Pois  aquilo  que o  homem  semear, isso  também  ceifará.   Paulo (Gálatas, 6:7) 

Não é preciso morrer na carne para conhecer a lei das compensações.  Reparemos a luta vulgar.  O  homem  que  vive  na  indiferença  pelas  dores  do  próximo,  recebe  dos  semelhantes  a indiferença pelas dores que lhe são próprias.  Afastemo-nos  do  convívio  social  e  a  solidão  deprimente  será  para  nós  a  resposta  do mundo.  Se  usamos  severidade  para  com  os  outros,  seremos  julgados  pelos  outros  com  rigor  e aspereza.  Se  praticamos,  em  sociedade  ou  em  família,  a  hostilidade  e  a  aversão,  entre  parentes  e vizinhos encontraremos a antipatia e a desconfiança.  Se insultarmos nossa tarefa com a preguiça, nossa tarefa relegar-nos-á à inaptidão.  Um gesto  de  carinho  para  com  o  desconhecido  na  via  pública  granjear-nos-á  o  concurso fraterno dos grupos anônimos que nos cercam.  Pequeninas sementeiras de bondade geram abençoadas fontes de alegria.  O trabalho bem vivido produz o tesouro da competência.  Atitudes de compreensão e gentileza estabelecem solidariedade e respeito, junto a nós.  Otimismo  e  esperança,  nobreza  de  caráter  e  puras  intenções,  atraem  preciosas oportunidades de serviço, em nosso favor.  Todo dia é tempo de semear.  Todo dia é tempo de colher.  Não  é  preciso  atravessar  a  sombra  do  túmulo  para  encontrar  a  justiça,  face  a  face.  Nos princípios  de  causa  e  efeito,  achamo-nos  incessantemente  sob  a  orientação  dele,  em todos os instantes de nossa vida.”

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – QUE  FAREI? 

“Que farei?” – Paulo. ATOS,22:10.   
    
Muita gente aproximam-se do Evangelho para o culto inveterado ao comodismo.     Como dominarei? – interrogam alguns.     Como descansarei? – indagam outros.     E os rogos se multiplicam, estranhos, reprováveis, incompreensíveis…     Há  quem  peça  reconforto barato  na  carne, quem  reclame  afeições indébitas,  quem suspire  por  negócios  inconfessáveis  e  quem  exija  recursos  para  dificultar  o  serviço  da  paz e do bem.     A  pergunta  do apóstolo Paulo, no  justo momento em  que se vê agraciado pela Presença Divina, é padrão para todos os aprendizes e seguidores da Boa Nova.     O grande  trabalhador da  Revelação não pede  transferência  da Terra para o  Céu e nem descamba para  sugestões  de  favoritismo ao seu círculo  pessoal.  Não  roga  isenção de responsabilidade, nem foge ao dever da luta.     – Que farei? – disse a Jesus, compreendendo o impositivo do esforço que lhe cabia.     E  o  Mestre  determina  que  o companheiro se levante para a  sementeira de luz  e  de amor, através do próprio sacrifício.     Se  foste chamado à  fé, não  recorras ao Divino Orientador suplicando  privilégios e benefícios que justifiquem tua permanência na estagnação espiritual.     Procuremos com  o Senhor  o serviço  que  a sua Infinita  Bondade  nos  reserva  e caminharemos, vitoriosos, para a sublime renovação.

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – PÁGINA DO MOÇO ESPÍRITA CRISTÃO

  “Ninguém  despreze  a tua mocidade;  mas sê o  exemplo  dos  fiéis  na palavra,  no  trato, na  caridade,  no espírito,  na  fé e  na pureza”.   Paulo (I Timóteo, 4:12)
Meu amigo da cristandade juvenil, que ninguém te despreze a mocidade.  Este  conselho  não  é  nosso.  Foi  lançado  por  Paulo  de  Tarso,  o  grande  convertido,  há  dezenove séculos.    O  apóstolo  da  gentilidade  conhecia  o  teu  soberano  potencial  de  grandeza.  A  sua  última  carta, escrita  com  as  lágrimas  quentes  do  coração  angustiado,  foi  também  endereçada  a  Timóteo,  o jovem  discípulo  que  permaneceria  no  círculo  dos  testemunhos  de  sacrifício  pessoal  por  herdeiro de seus padecimentos e renunciações.  Paulo sabia que o moço é o depositário e realizador do futuro.  Em razão disso confiava ao aprendiz a coroa da luta edificante.  Que  ninguém,  portanto,  te menoscabe a  juventude, mas não  te  esqueças  de  que  o direito,  sem o dever, é vocábulo vazio.  Ninguém exija sem dar ajudando e sem ensinar aprendendo sempre.  Sê,  pois, em  tua  escalada  do  porvir, o  exemplo  dos  mais  jovens e dos mais  velhos  que  procuram no Cristo o alvo de suas aspirações, ideais e sofrimentos.  Consagra-te à palavra elevada e consoladora.  Guarda  a  bondade  e  a  compreensão  no  trato  com  todos  os  companheiros  e  situações  que  te cercam.  Atende à caridade que te pede estímulo e paz, harmonia e auxílio para todos.  Sublima o teu espírito na glória de servir.  Santifica  a  fé  viva,  confiando  no  Senhor  e  em  ti  mesmo,  na  lavoura  do  bem,  que  deve  ser cultivada todos os dias.  Conserva  a  pureza  dos  teus  sentimentos  a  fim  de  que  o  teu  amor  seja  invariavelmente  puro,  na verdadeira comunhão com a Humanidade.  Abre  as  portas  de  tua  alma  a  tudo  o  que  seja  útil,  nobre,  belo  e  santificante  e,  de  braços devotados ao serviço  da  Boa-Nova,  pela  Terra regenerada  e  feliz, sigamos  com  a  vanguarda  dos nossos benfeitores ao encontro do Divino Amanhã. 

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – SOMENTE ASSIM

“Nisto  é glorificado meu  Pai, que deis  muito  fruto;  e assim sereis  meus  discípulos.” – Jesus. (JOÃO, 15:8.)

Em nossas aflições, o Pai é invocado.          Nas alegrias, é adorado.     Na noite tempestuosa, é sempre esperado com ânsia. No dia festivo, é reverenciado solenemente. Louvado pelos  filhos reconhecidos e  olvidado  pelos  ingratos, o  Pai  dá sempre, espalhando as bênçãos de sua bondade infinita entre bons e maus, justos e injustos. Ensina o verme a rastejar, o arbusto a desenvolver-se e o homem a raciocinar. Ninguém  duvide, porém, quanto à  expectativa do Supremo Senhor  a nosso respeito.  De existência  em  existência, ajuda-nos a  crescer e a  servi-Lo, para que, um  dia,  nos integremos, vitoriosos, em seu divino amor e possamos glorificá-Lo. Nunca chegaremos, contudo, a semelhante  condição,  simplesmente através dos  mil modos de coloração brilhante dos nossos sentimentos e raciocínios. Nossos  ideais  superiores  são imprescindíveis,  e no  fundo assemelham-se às flores  mais belas  e  perfumosas  da árvore.  Nossa  cultura  é,sem  dúvida,indispensável,  e,  em  essência, constitui  a robustez  do  tronco respeitável. Nossas  aspirações elevadas são preciosas  e necessárias, e representam as folhas vivas e promissoras. Todos esses requisitos são imperativos da colheita. Assim também ocorre nos domínios da alma. Somente é  possível  glorificar o  Pai  quando  nos  abrimos  aos seus decretos  de amor universal, produzindo para o bem eterno. Por isso mesmo, o Mestre foi claro em sua afirmação. Que nossa atividade, dentro da  vida,  produza  muito fruto  de  paz  e sabedoria, amor e esperança, fé  e alegria, justiça  e misericórdia, em  trabalho  pessoal  digno e  constante, porquanto,  somente assim  o  Pai  será por nós  glorificado e  só  nessa  condição  seremos discípulos do Mestre Crucificado e Redivivo.

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – OS SÁBIOS REAIS

“Quem dentre  vós é  sábio  e entendido mostre por seu bom  trato   as  suas  obras  em  mansidão  de  sabedoria”.   (Tiago, 3:13)

  Milhares  de pessoas  senhoreiam  os  tesouros  da  instrução,  multiplicando  títulos,  no  campo social, para fugirem, incompreensivelmente, do trabalho e da fraternidade.  Aqui  temos  um  bacharel  que,  por  haver  conquistado  um  diploma  profissional,  declara-se incapaz  de  efetuar  a  limpeza  da  própria  roupa,  quando  necessário;  ali  vemos  uma  jovem musicista  que,  por haver  atravessado  os salões  de  um  conservatório,  afirma-se  inabilitada para  servir  as  refeições  no  próprio  lar.  Além,  observamos  um  negociante  inteligente  que, por  haver  explorado  a  confiança  alheia,  recolhe-se  nos  castelos  da  finança  segura, asseverando-se  entediado  do  contato  com  a  multidão,  que  lhe  conferiu  a  prosperidade. Mais  adiante  notamos  religiosos  de  vários  matizes  que,  depois  de  se  declararem consolados  e  esclarecidos  pela  fé,  começam  a  ironizar  os  irmãos  infelizes  ou  ignorantes que, em nome de Deus, lhes aguardam os testemunhos de bondade e de amor.  Na vida espiritual, todavia, os verdadeiros sábios são conhecidos por ângulos diferentes.  Os  verdadeiros  amigos  da luz  revelam-se  através  da  generosidade  pessoal.  Sabem  que  o isolamento é  orgulho,  que a  violência  é  crueldade,  que  a  exigência  descabida  é  serviço  da treva,  que  o  sarcasmo  é  perturbação…  Reconhecem  que  a  sabedoria  é  paternidade espiritual,  cheia  de  compreensão  e  carinho,  e,  por  isso,  sem  qualquer  humilhação  a ninguém,  auxiliam  a  todos,  indistintamente,  acendendo,  com  amor,  na  escura  ignorância que os cercam, a luz abençoada que brilhará, vitoriosa, amanhã. 

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – A SABEDORIA DO ALTO

“Mas a  sabedoria que  vem  do  Alto  é pura,  pacífica, moderada, tratável,   cheia  de misericórdia e  de  bons  frutos,  sem  parcialidade e  sem  hipocrisia”.  (Tiago, 3:17).  
 
Se  o  conhecimento  da  fé  gerou  veneno  para  a  tua  palavra,  a  desvairar-se  em ataques  e  críticas,  a  pretexto  de  preservar  a  verdade,  guarda  contigo  bastante  cautela, porque  não  é  com  rixosas  interpretações  que  te  farás  embaixador  da  Espiritualidade Sublime.      A  inspiração  da  Vida  Superior  manifesta-se  sem  qualquer  artifício.  Quem  fala,  em nome do Senhor, não necessita de longos e complicados discursos.      É apaziguante e benevolente, sem qualquer recurso à força.      É moderado, sem inclinar-se ao desequilíbrio.      É compreensivo, sem alardear superioridade contundente.      É  repleto de  entendimento  e  carinho,  frutificando em  bênçãos de  alegria e  reconforto para os que se aproximem da fonte em que se exterioriza.      Não se apaixona, nem finge.      Compreende  as  criaturas,  no  plano  em  que cada  uma se coloca,  exerce a  bondade, em  todas  as  ocasiões,  cultiva  a  paciência  nos  obstáculos  e  distribui  o  coração,  entre  a energia que constrói e a gentileza que estimula.      A sabedoria do Alto plasma os verdadeiros valores da educação.      Os  orientadores  do  mundo  satisfazem  a  inteligência  e  enriquecem  o  patrimônio intelectual.      Jesus Cristo, contudo, aprimora o sentimento.      A universidade ilustra o cérebro.      O Evangelho aperfeiçoa o coração.      Se desejas,  pois,  conservar  contigo  a  riqueza  espiritual  que  desce  do  Plano Superior,  caminha,  entre  os  homens,  aplicando  as  lições  de  Jesus,  no  esforço  de  cada dia. 

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , | Deixe um comentário

Preleção da Semana – VIVER EM PAZ

“…Vivei em  paz…”   – Paulo.(II CORÍNTIOS. 13:11)   
  Mantém-te em paz.     É  provável  que  os  outros  te  guerreiem  gratuitamente,  hostilizando-te  a  maneira  de viver; entretanto, podes avançar em teu roteiro, sem guerrear a ninguém.     Para  isso,  contudo – para  que  a tranqüilidade te  banhe  o pensamento  -, é  necessário que a compaixão e a bondade te sigam todos os passos.     Assume contigo mesmo o compromisso de evitar a exasperação.     Junto  da  serenidade,  poderás  analisar  cada  acontecimento  e  cada  pessoa  no  lugar e, na posição que lhes dizem respeito.     Repara, carinhosamente, os que te procuram no caminho…     Todos  os  que  surgem,  aflitos  ou  desesperados,  coléricos  ou  desabridos,  trazem chagas  ou  ilusões.  Prisioneiros  da  vaidade  ou  da  ignorância,  não  souberam  tolerar  a  luz da  verdade  e  clamam  irritadiços… Unge-te  de  piedade e  penetra-lhes  os  recessos  do  ser, e  identificarás  em  todos  eles  crianças  espirituais  que  se  sentem  ultrajadas  ou contundidas.     Uns acusam, outros choram.     Ajuda-os, enquanto podes.     Pacificando-lhes a alma, harmonizarás, ainda mais, a tua vida.     Aprendamos a compreender cada mente em seu problema.     Recorda-te  de  que  a  Natureza,  sempre  divina  em  seus  fundamentos,  respeita  a  lei do equilíbrio e conserva-a sem cessar.     Ainda  mesmo  quando  os  homens  se  mostram  desvairados,  nos  conflitos  abertos,  a Terra é sempre firme e o Sol fulgura sempre.     Viver  de  qualquer  modo  é  de  todos,  mas  viver  em  paz  consigo  mesmo  é  serviço  de poucos. 36

Publicado em Preleção da Semana | Marcado com , | Deixe um comentário