Preleção da Semana: Página de Natal

“Luz para alumiar as nações.” (Lucas, 2:32)

Há claridade nos incêndios destruidores que consomem vidas e bens…
Resplendor sinistro transparece nos bombardeios que trazem a morte.
Reflexos radiosos surgem no lança-chamas.
Relâmpagos estranhos assinalam a movimentação das armas de fogo…
No Evangelho, porém, é diferente…
Comentando o Natal, assevera Lucas que o Cristo é a luz para alumiar as nações.
Não chegou impondo normas ou pensamento religioso.
Não interpelou governantes sobre processos políticos.
Não disputou com os filósofos quanto às origens dos homens.
Não concorreu com os cientistas na demonstração de aspectos parciais e transitórios da vida…
Fez luz no espírito eterno…
Embora tivesse o ministério endereçando aos povos do mundo, não marcou a sua presença com expressões coletivas de poder, quais exército e sacerdócio, armamentos e tribunais.
Trouxe claridade para todos, projetando-a de si mesmo.
Revelou a grandeza do serviço à coletividade, por intermédio da consagração pessoal ao Bem infinito…
Nas reminiscências do Natal do Senhor, meu amigo, medita no próprio roteiro.
Tens suficiente luz para a marcha?
Que espécie de claridade acendes no caminho?
Foge ao brilho fatal dos curtos-circuitos da cólera, não te contentes com a lanterninha da vaidade que imita o pirilampo em voo baixo, dentro da noite, apaga a labaredas do ciúme e da discórdia que atira corações aos precipícios do crime e do sofrimento.
Se procuras o Mestre Divino e a experiência cristã, lembra-te de que na Terra há clarões que ameaçam, perturbam, confundem e anunciam arrasamento…
Estarás realmente cooperando com o Cristo, na extinção das trevas, acendendo em ti mesmo aquela sublime luz para alumiar?

Francisco C.XAVIER – Pelo Espírito Emmanuel
Livro: Segue-me!…

Publicado em Diversos | Deixe um comentário

Preleção da Semana – Recordação do Natal

Não permitas que o júbilo do Natal vibre em teu coração, à maneira de uma lâmpada encarcerada…
Toma o facho de luz, que a mensagem do céu acende ao redor de teus passos e estende-lhe a claridade sublime.
Não te detenhas.
Avança, com alegria e humildade.
Se a fé resplandece em teu santuário interior, que importam a ventania e o temporal?
O sol, cada manhã, penetra os recôncavos do abismo, sem contaminar-se.
Segue, invencível em tua esperança e sereno em tua coragem, sob a inspiração da fraternidade e da paz!…
Sê um raio estelar da sabedoria, para a noite da ignorância; sê a gota de orvalho da consolação e do carinho, que diminua a tensão do sofrimento, por onde passes; sê o fio imperceptível da compreensão e do auxílio, que dissipe o nevoeiro da discórdia; sê a frase simples e boa, que ajude e reconforte, onde o fogo do mal esteja crestando as flores do bem…
Um sorriso realiza milagres.
Um gesto amigo ampara a multidão.
Com algumas palavras, o Cristo articulou o roteiro regenerativo do mundo e, com a bênção da própria renúncia, retificou os caminhos da Humanidade.
Renovam-se, no Natal, as vibrações da Estrela do Amor, que exaltou, com Jesus, a glorificação a Deus e ao reino da boa vontade, entre os homens.
Jamais ensurdeçamos, ante o apelo celestial que se repete.
Ampliemos a comunhão fraterna e louvemos a cooperação, porque, anualmente, o Cristo nos requisita à verdadeira solidariedade, a fim de que, em nos tornando mais irmãos uns dos outros, possa Ele nascer, em espírito, na manjedoura do nosso coração, transformando em incessante e divino Natal todos os dias da nossa vida.

Livro: Antologia Mediúnica do Natal 
Médium: Francisco Cândido Xavier – Emmanuel / Edição FEB

Publicado em Diversos | Deixe um comentário