Preleção da Semana 34 – Alterações na Fé

“Não te deixes vencer pelo mal, mas vence o mal com o bem”.
– PAULO (Romanos, 12:21).

Ante as questões de vivência no cotidiano, se consegues manter a fé em Deus e na imortalidade da alma, acima dos obstáculos em que se nos apuram as faculdades no campo da vida, pensa compadecidamente nos irmãos alterados, em matéria de fé. Especialmente naqueles que não puderam suportar o clima de trabalho e burilamento, em que te encontras e que se bandearam não só para a indiferença mas também para a negação.
Provavelmente, alguns deles se fazem passíveis dessa ou daquela observação, tendente a interromper-lhes, por algum tempo, a capacidade de influenciação no ânimo alheio, entretanto, em maioria, são companheiros em graves transformações na vida íntima.
Esse terá visto crises e tribulações no instituto doméstico e se vê traumatizado como quem se vê à beira do colapso nervoso.
Aquele terá concordado com sugestões deprimentes e haverá caído nos labirintos da obsessão.
Outro sofreu a deserção de pessoas queridas e não conseguiu furtar-se a profundo ressentimento.
Outro ainda varou desafios e testemunhos que lhe impuseram enfermidade e cansaço, estirando-se em desânimo ou ao desalento.
Diante dos irmãos alterados na fé por essa ou aquela circunstância, usa discrição e caridade em qualquer pronunciamento.
Não lhes agraves as inquietações, propondo-lhes problemas novos e nem lhes agites as feridas da alma com apontamentos infelizes.
Quando possível, entrega-lhes o pão do otimismo e a luz da esperança, sem reproches desnecessários, ao reerguer-lhes a confiança, reconhecendo que a Divina Providencia, com justiça e misericórdia, vela por nós todos e que os companheiros de Jesus são por ele chamados para construir e reconstruir.

Publicado em Diversos | Deixe um comentário

Preleção da Semana 33 – Ante a benção do corpo

“Ora, vós sois o corpo de Cristo…” – PAULO. (II Coríntios, 12:27)

A pretexto de atingir a virtude não menosprezes o corpo que te auxilia a conquistá-la.
O veículo orgânico para o espírito reencarnado é a máquina preciosa, capaz de ofertar-lhe às mãos de operário da Vida Imperecível o rendimento da evolução.
Há quem lhe condene as peças enobrecidas à ferrugem destruidora.
São os irmãos que se deixam vencer pelas teias da inércia ou pelo bolor do desânimo.
Conhecemos aqueles que lhe relegam a engrenagem à perturbação e à desordem.
São os companheiros que preferem o desequilíbrio e a intemperança para conselheiros de cada dia.
Observamos freqüentemente os que lhe arrojam as possibilidades ao fogo devorador.
São os amigos, voluntariamente entregues a furiosas paixões que lhes devastam a mente.
Anotamos, ainda, aqueles que lhe cedem a direção a malfeitores confessos.
Temos nessa imagem todos aqueles que se comprazem com os empreiteiros da delinqüência, a desenvolverem lamentáveis processos de obsessão.
Reserva o teu corpo à feição do trabalhador responsável e consciente que protege o instrumento de serviço que a vida lhe confiou.
Foge ao tormento do excesso, ao azinhavre da preguiça e à excitação da imprudência.
Bendizendo o templo de recursos físicos em que te situas passarás sobre a Terra, abençoando e servindo, convertendo as cordas de tua alma em harpa divina para que o Senhor, através delas, possa desferir para o mundo as melodias da beleza, os cânticos do progresso e os poemas do amor, em celeste exaltação da Alegria.

Publicado em Diversos | Deixe um comentário